Afago Pet Terapia, Intervenção Assistida com Animais em Santa Maria, RS.

Adoção, no Direito Civil, é o ato jurídico no qual um indivíduo é permanentemente assumido como filho por uma pessoa ou por um casal que não são os seus pais/mães biológicos/as. Adotar, portanto, é coisa séria. É para a vida toda. E é com esse entendimento que iniciamos nossa conversa…

Abandono de animais em números

Apesar dos animais ainda não serem considerados sujeitos de direitos legais como humanos, muita coisa vêm mudando a esse respeito. Com o passar dos tempos a sociedade vem aumentando sua compreensão sobre o fato de que animais são vidas, não coisas. Por mais que a passos miúdos. Ou seja: você tem todo o direito de não amar, mas tem o dever de respeitar.

Cerca de 30 milhões de animais vivem em situação de abandono no Brasil. A Organização Mundial da Saúde estima que entre 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães vivem pelas ruas das cidades do país.

O que nós temos a ver com isso? Tudo. Entre os motivos pelo gigantesco número de animais em situação de abandono no país, estão:

  • a falta de conscientização;
  • a falta de educação;
  • a falta de senso de responsabilidade por parte das pessoas.

Não existem “animais de rua”, simplesmente. Existem, sim, animais que, por algum motivo, acabaram lançados à própria sorte. Esse motivo sempre está vinculado à ação ou omissão da sociedade. E pode existir desde o seu nascimento ou surgir ao longo de sua vida.

Castração para melhorar a situação

Para compreendermos melhor, pensemos que ainda é pequeno o número de pessoas que assumem a responsabilidade por castrar seus animais. E isso vale para fêmeas e machos. Imagine essa realidade projetada para um país inteiro: pessoas não castrando seus próprios animais, que geram inúmeras crias, e a carência de famílias responsáveis para adotar esses animais. A conta só cresce.

Ainda, não pense ingenuamente que apenas animais sem raça definida estão inscritos nesse ciclo: os de raça também sofrem. Sofrem, primeiro, pela possibilidade de abandono e, segundo, pela possibilidade de exploração comercial na medida em que podem ser utilizados como matrizes.

Crianças, animais e adoção

Interessante refletirmos também sobre os valores que ensinamos às nossas crianças. Quando compramos um animal, estamos, de algum modo, tratando uma vida como mercadoria. Quando abandonamos um animal, estamos, de algum modo, tratando uma vida como descartável e sem valor. O que as crianças podem apreender disso?

Por outro lado, e por inúmeros motivos, a ideia da adoção surge como um meio de resgatar uma vida e garantir à ela amor, cuidado, dedicação e responsabilidade. Também, uma possibilidade de reflexão sobre os valores da sociedade atual, que ainda está muito centrada no ter em lugar do ser.

Adotar não significa ser contra animais de raça e a favor de vira latas. Como dito antes, animais de raça também são vítimas do abandono e da exploração comercial humana.

Adotar significa escolher amar uma vida. Adotar é um ato de amor.

Adotar significa escolher amar uma vida independentemente do valor monetário que ela possa ter ou aparentar, do status social que ela possa agregar. Significa escolher ser mãe, pai, tutor/a de uma vida que não nasceu de você e ser responsável por ela enquanto vocês viverem.

Adotar é um ato de amor.

Aline + Adriano + Bonifácio

Há 1 ano e meio adotei, junto a meu companheiro Adriano Cazet, o então pequeno Bonifácio. Vira latas, foi abandonado com cerca de 2 meses de vida e meros 2,25kg em uma área verde ocupada por catadores na esquina da rua do nosso prédio.

Bonifácio recebeu tratamento médico veterinário e demorou alguns meses para se recuperar de profunda anemia e grave verminose. Hoje está saudável, pesa 24kg e nenhuma desculpa foi encontrada para se desfazer dele por ter “crescido muito” apesar de morar com a família em um apartamento pequeno e já ter destruído boa parte do mesmo devido à ansiedade. Até porque o amor entre nós três, assim como o próprio Boni, cresceu com o passar do tempo.

Bonifácio é apoiador do Projeto Quatro Patas Santa Maria e está sempre participando de ações em prol do bem estar dos animais, como Projeto Amiga Zetta e ONG Chicote Nunca Mais. Também, é colega de creche da turma canina da Afago Pet Terapia.

Conheçam um pouco mais desse carinha através do seu instagram @insta_bonifacio. E partircipe da campanha de adoção da Afago: poste fotos, muitas fotos, suas com seu filhote peludo!!! Quanto mais, melhor! Vamos encher o mundo de amor peludo! Marque com a #afagodemae e aproveite pra nos seguir no instagram!


Aline Bäumer

Aline Bäumer é psicóloga clínica e especialista em avaliação psicológica. Em 2016, adotou o Bonifácio, seu filhote peludo.

1 comentário

Um olhar sobre a adoção no Brasil · Afago Pet Terapia · 07.06.2018 às 19:24

[…] Blog Um olhar sobre a adoção no Brasil […]

Deixe uma resposta